Google+ Followers

Friday, January 19, 2007

I Dig it 025



Até que enfim consegui "uploadar" (arghhh...) o Podcast Impressões Digitais Full, edição nº 25!!!! Desde fins de Dezembro tenho gravado trechinhos, que só agora consegui juntar neste primeiro I DIG do ano da graça de 2007.

Sêde benvindo, ó neófito. Aos persistentes ouvintes desta arenga minhas sinceras desculpas pelo atraso.

Junte-se às festividades "dezembrinas" uma exigência profissional fora de época e temos como resultado isso: total falta de tempo, até pra diversão. Mas agora que voltamos aos eixos... Vamulá!

A música de abertura, Summertime, Summertime na realidade foi gravada originariamente em 1958 e como eu só possuia a regravação de 62, tasquei - todo pimpão - na gravação que ela era dos anos 60. Mais uma escorregadela...


Summertime, Summertime
(Sherm Feller - Tom Jameson) The Jamies


It's summertime summertime sum sum summertime
Summertime summertime sum sum summertime
Summertime summertime sum sum summertime
Summertime summertime sum sum summertime summertime...

Well shut them books and throw em away
Say goodbye to dull school days
So come on and change your ways
Its summertime...

Well no more studying history
And no more reading geography
And no more dull geometry
Because its summertime

It's time to head straight for them hills
It's time to live and have some thrills

Come along and have a ball
A regular free-for-all

Well are you comin or are you ain`t
You slow-pokes are my one complaint
Hurry up before I faint
Its summertime

Well I'm so happy that I could flip
Oh how I'd love to take a trip
Im sorry teacher but zip your lip
Because its summertime

It's time to head straight for them hills
It's time to live and have some thrills
Come along and have a ball
A regular free for all

Well we`ll go swimmin every day
No time to work just time to play
If your folks complain just say,
It's summertime

And every night we`ll have a dance
Cause whats a vacation without romance
Oh man this jive has me in a trance
Because its summertime

It's time to head straight for them hills
It's time to live and have some thrills
Come along and have a ball A regular free for all
It's summertime

It's summertime summertime sum sum summertime
Summertime summertime sum sum summertime
Summertime summertime sum sum summertime
Summertime summertime sum sum summertime
Summertime

It's summertime


Introdução - Este verãozão mucho loco aqui de São Paulo, e meu olhar sobre minhas filhas (já adultas) pautaram a escolha do background musical de todo este podcast (Summertime de George Gershwin), tanto que decidi colocar a versão fantástica de Billie Holiday logo de cara (veja a letra no fim deste post, na seção BackGround).


O Manual Do Torneiro Mecânico - Eu não entendo o porque desta ansiedade toda por lançamentos, seja de produtos ou de filmes, ou de grifes... é tudo um saco! Não tem efeito prático nenhum... só uma sensação de engôdo gigantesco (pelo menos pra mim). Juro! Não entendo a pressa, nem mesmo o consumo imediato de quaisquer gadgets recém-lançado. P'ra quê?! A tecnologia - como toda faca de "dois legumes" - pode ajudar, como pode funhanhar tudo neste planetinha. Então, quando neguinho, além de consumista voraz, o é por "inovações" (normalmente cacarecos incompreensíveis) tecnológicas, nosso Homo, em questão, comprova estar cada vez menos Sapiens... O VCR já virou peça de museu e duvido que 10% de seus consumidores algum dia utilizaram todos os recursos de programação e gravação oferecidos pela trapizonga. Nesta lista pode somar aí o WORD o EXCEL, celulares... etc. O outro lado é a venda de tecnologia velha e/ou reciclada como se fosse uma coisa up-to-date pra indiarada... e dá-lhe geração de "lixo tecnológico" e de lixo não-degradável. Da série "Poesia numa hora destas?!" de Luiz Fernando Veríssimo, vale a singela quadra para correlacionar a tecnologia, a cultura de consumo e o impacto ambiental, utilizando o princípio quântico da incerteza (formulado por Heisenberg) e nossa ignominia:

Partículas subatômicas
se comportam de um jeito
quando são observadas,
e de outro quando estão sós
Como, aliás,
todos nós.

Então, de modo resumido a tecnologia não é boa nem má... o modo que a utilizamos é que a qualifica. Aviso: muito cuidado com o paradoxo do excesso de oferta de consumo, pois quanto mais produtos disponíveis, mais difícil a escolha e maior o sofrimento, tanto antes como após a compra. Agora quando o voraz comprador nivela sua compra e a transforma em simples ação social afinada à moda e tendência tecno-pop da sua cadeia de consumo, só posso sugerir uma ida urgente a um experiente psiquiatra.


O Pensamento Do Seu Milton - "A palavra foi sempre usada como mágica. Começou no começo, com o Fiat Lux! Passou pelos mandamentos do Sinai, fez o poder dos sacerdotes do Egito, atravessou os séculos na semântica de todas as religiões, igrejas, maçonarias, mão negras. Como código secreto controlou parte substancial da política da segunda guerra mundial, foi, e é, alicerce e mistério do poder judiciário. E domina o mundo de nossos dias com a informática, cada vez mais desnecessariamente complexa, erigindo e exaltando novos pajés, que enganam os trouxas e obriga-os a consumir tudo quanto é amuleto - up-grade - vendido nas catedrais da Sancta Theknológias" - Advertência a Rosental Calmon Alves, jornalista, repórter político, professor e knight chair in journalism, em 1987.


Caiu Na Rede - (I translated this section to the Daphne Kalfon) - One year ago, I introduced in this podcast a fancy song - I love my MAC - which perfectly represented the fascination that pure and current technology can provoke. The author of the song you hear playing in the background, Daphne Kalfon, allowed, and even stimulated the production of versions in several languages. The time passed, the technology evolved, and not long ago, presto! After an affectionable interchange of e-mails Daphne allowed the presentation of her new composition - I love my iPod. Now, Daphne, it is about time you start composing your brand new song: I love my iPhone (Apple-phone, or whatever name they decide to give it).

I Love My iPod
Music & Lyrics by Daphne Kalfon

iPod nano nano shuffle shuffle video
here to stay
iPod nano nano shuffle shuffle video
all the rage
and I can take it anywhere
my one and only player
too good to share
it’s the one for you and me

I love my iPod
I love my iPod
I, I, I love my iPod

I’ve got a playlist for my every mood
it never plays the same song twice
I stream my music through the stereo
it’s such a versatile device

download, movies and videos
share my, favourite photos
tune in, listen to the podcast
it’s got everything I’ll ever need

iPod nano nano shuffle shuffle video
here to stay
iPod nano nano shuffle shuffle video
all the rage
and I can take it anywhere
my one and only player
too good to share
it was made for you and me

I love my iPod
I love my iPod
I love my iPod

it’s like a secretary on the go
it keeps me sane and organized
it stores the info that I need to know
such a device is to be prized
download, movies and videos
share my, favourite photos
tune in, listen to the podcast
it’s got everything I’ll ever need

iPod nano nano shuffle shuffle video
here to stay
iPod nano nano shuffle shuffle video
all the rage
and I can take it anywhere
my one and only player
too good to share
it’s the one for you and me

I love my iPod
I love my iPod


É A Ignoranssa Qui Astravanca U Porgréssio - Dizem que sou meio louco... Velho sou. Velhaco não sou não. E rabugento, sou, às vezes, quando trato do assunto advogados, poder judiciário e quejandos. Não bastasse nossa bagunça institucional e os patrocinadores deste poder totalmente anti-democrático, oligárquico, prepotente ao quase ditatorial, que é o Poder Judiciário Brasileiro, vira-e-mexe aparecem ardentes e despreocupados enamorados flagrados em balneários de outras terras que se arvoram em ações rídiculas ações de publicidade gratuita. Lamento mas não dá p'ra ficar calado sobre o perigo que todos nós corremos: essa geléia institucional que congrega dezenas de milhares de ordens e contra-ordens e incompetências incólumes, produz centenas de vácuos legais e tiranetes togados, que por sua vez transformam o poder de estruturação dos direitos e deveres de uma sociedade em um poderzinho de apaniguados regendo interesses através de um maniqueísmo próprio dos chefes do crime organizado: regras de acordo com os interesses do grupo...
O mundo mudou, catzo!!!! E p'ra desespero de muitos, continua mudando... em alguns aspectos para pior, em outros - alentadoramente - para melhor. Cabe a nós fazermos apenas as escolhas certas. A sociedade e a tecnologia moderna provaram que ambos os atores desta paródia ridícula - o ardente e acasalante par e o tal desembargador trapalhão - fizeram a mais equivocada e estúpida escolha possível, e o mais importante de tudo: deixaram às claras a possibilidade de institucionalização de censuras legais por apoderados não-democráticamente escolhidos. 'Tá na hora da sociedade começar a mudar este panorama... daqui a pouco chegaremos a ponto de não-retorno...


Diário De Bordo, Complemento - Coincidências podcastianas: Além de acertar o tema do Roda e Avisa de 10/01, do Rene de Paula, no final do Manual do Torneiro Mecânico. Acertei também (o Diário de Bordo já tava gravado e ditado) o tema do podcast - e segmento da Rádio Eldorado e do jornais O Estado de São Paulo e Jornal da Tarde - Link, com o Fábio Lima de 14 de Janeiro, que sintetizou tudo o que abordei no "É A Ignoranssa Qui Astravanca U Porgréssio". Creio que a escassez de assunto motivou a todos a usufruir o mesmo "pasto da mesma invernada, ruminando a mesma grama" para chegarem a mesma conclusão.


Jazz em Paz - Nada mais definitivo que a interpretação de Janis Joplin para Summertime.

Summertime
(Music and Lyrics by George Gershiw)

Summertime,
And the livin' is easy
Fish are jumpin'
And the cotton is high

Your daddy's rich
And your mamma's good lookin'
So hush little baby
Don't you cry

One of these mornings
You're going to rise up singing
Then you'll spread your wings
And you'll take to the sky

But till that morning
There's a'nothing can harm you
With daddy and mamma standing by

Summertime,
And the livin' is easy
Fish are jumpin'
And the cotton is high

Your daddy's rich
And your mamma's good lookin'
So hush little baby
Don't you cry


BackGround - Summertime em várias versões e com um montão de gente (Chet Baker, Charlie Parker, Doris Day, Louis Armstrong, Sarah Vaughn)

No comments: