Google+ Followers

Friday, February 09, 2007

Mais um Artigo para o PodCastCafe


Reproduzo abaixo mais um artigo preparado para o Podcastcafe do Christian Gurtner...


ArtPC_002_09fev07



O que você acha que mais assombra um podcaster?


Desde que decidi encarar a gratificante e divertida lida que é produzir um podcast em dezembro de 2005 - quando só alguns gatos pingados aqui no Brasil tinham colocado suas vozes na rede - minha maior preocupação foi a de buscar e compreender os anseios da audiência, e mais importante, abstrair de forma isenta o poder que o Ouvinte possui sobre um podcast. Algumas experiências pregressas com o meio radiofônico me embasaram para assumir esta postura.

Se por algum motivo houver um demônio habitando seu podcast - um diabinho que envia sinais de aprovação para aquilo que você está fazendo bem - tenha certeza que este é o Ouvinte. Claro que esta é minha modesta e humilde opinião, a qual meus ouvintes consideram exemplar, pois eles sabem que são a motivação e o objetivo deste estranho, diletante e auto-indulgente hobby que é produzir Podcasts.

Sem o Ouvinte - e sua total disposição e concordância em absorver esta barafunda de pensamentos e cacofonia sonora que nós, podcasters, produzimos - seria pura estupidez e completamente despropositado o zé aqui, periodicamente, escrever e reescrever uma pauta, ajustar ganhos de microfones, ajustar filtros e equalizar canais de gravação, esquentar as válvulas do computador e bancar o idiota no quarto fazendo sozinho exercícios de aquecimento de voz e o skambáu...

O Ouvinte é o Rei! Apregoam os seus servos... Ele deve ser obedecido, tolerado e diariamente reconhecido. Porém, ele deve, o-ca-sio-nal-men-te, também ser amarrado a um poste e devidamente açoitado, pois ele é um monstro faminto que certamente irá devorar glutonamente seu trabalho em um instante, desprezando partes importantes daquilo que você penou para compilar, lapidar, embalar e divulgar, ignorando solenemente o seu esforço e - mais importante de tudo - o seu ego. E para completar, monstruosamente e sem o menor senso de lealdade ou qualquer remorso abandonará seu podcast passando a escutar alguma outra coisa. Assim, sem mais nem menos: piff! Num piscar de olhos... Sem duvida, o Ouvinte é um completo e perfeito bastardo!

Após ouvir, com certeza, mais de 1000 podcasts nestes últimos anos e produzir cerca de 30 podcasts comecei a ter ciência e a delinear o que o Ouvinte espera genericamente de um podcast. O que compartilho a seguir não é um guia definitivo, são apenas alguns tópicos completamente desordenados e decorrem apenas de minhas experiências e observações:

Qualidade de Gravação
A maioria dos meus ouvintes - de acordo com seus comentários - confirmam (além da exigência de um microfone ao menos razoável para captação :P) meu acerto em buscar a nivelação entre a voz e a música de fundo, ou efeitos, de modo a um não sobressair em demasia ao outro; assim como equalizar todo o podcast em um nível razoável. Pois nada mais frustante para um Ouvinte (já passei por esta experiência) do que ter que ajustar o volume do tocador de MP3 a todo momento e - aqui é mais difícil - quando passa de um podcast para outro. O Ouvinte deseja ouvir todos os podcasts sem muito esforço, no mesmo nível sonoro se possível.

Conteúdo
O Ouvinte NÃO ouve podcasts seguindo uma ordem cronológica. Quaisquer que sejam os conteúdos do podcast eles devem encerrar-se em si, na mesma edição. Referências a edições anteriores devem ser evitadas; caso ocorra a necessidade de uma citação de origem deve-se resumir o já apresentado. Creio que não deve-se forçar o Ouvinte a buscar referências em outros podcasts para compreender o que está sendo tratado. A não ser que você esteja produzindo uma podNovela...

Duração
Alguns podcasts passam "um pouquinho" do tempo perfeito. Outros são looooooongos. Mas há os que parecem que nunca vão acabar... Já estou até cansado de encontrar por aí receitas de quanto deve ser a duração adequada de um podcast. Muitas vezes recebi indicações sobre a duração do meu podcast ("tá meio longo" ou "porque tá assim, tão curto?"), só porque decidi mantê-lo dentro de uma faixa de 20 a 40 minutos (a maioria dos manuais de podcasts recomendam como duração adequada a faixa entre 30 e 45 minutos). Mas na verdade, o que rege o tempo do meu podcast são as questões: Isto aqui é interessante ao Ouvinte? Devo resumir o assunto ou devo exaurir o tema? Mas uma regra é de ouro: não embrome, seja objetivo (se bem que vira e mexe, p'ra mim, a objetividade é um tanto circular).

Regularidade
Pessoalmente, não há nada mais frustante que assinar um feed, um podcast superinteressante e ter que esperar um novo episódio sabe-se lá quando... Nossa vida é envolta em programações. Temos horários pra tudo: para trabalhar, para transporte, para o futebolzinho de fim-de-semana e para dormir. Creio que o Ouvinte prefere que seus podcasts favoritos sigam uma periodicidade, qualquer que seja, para ele poder se organizar.

Personalidade
Porque você acompanha um programa de rádio ou tv? É bem possível que as razões recaiam sobre a personalidade do apresentador ou protagonista. Creio que isso também ocorre com o podcasting. Sua voz e seu modo de comunicar-se com a audiência é algo muito pessoal e o Ouvinte tende a sentir-se muito próximo a você. Já recebi várias mensagens que confirmam esta aproximação e, claro, vários ouvintes hoje são caros amigos. Vale lembrar que é a constância de publicação de novas edições o fator que pode criar este incrível modo de relacionamento.

Honestidade
Como já mencionei, o podcasting pode ser muito pessoal. No meu caso compartilho uma montanha de pensamentos e conceitos pessoais com meus ouvintes através de meu audio podcast e frequentemente sou relembrado de minha honestidade, de minhas falhas e lapsos... Como o podcast é do tipo one-man-"tagarela"-show, é óbvio que o ego se expõe, mas o sustentáculo de tudo é a minha verdade, mesmo que esta "verdade pessoal" esteja equivocada. Creio, sinceramente, que o Ouvinte aprecia a honestidade do podcaster, mesmo quando ele não compartilha os mesmos ideais, pontos-de-vista e opiniões.

Respostas
Eu respondo religiosamente - posso dizer com orgulho - e quando dá imediatamente, a todos ouvintes que me enviam e-mails e comentários (ainda dá tempo, afinal não são tantos ouvintes assim). Solicito em algumas edições que me enviem sugestões e opiniões... Se as mensagens não são espetaculares em quantidade, elas são em qualidade. Para mim é absolutamente imperativo o reconhecimento destas e o envio de minhas respostas através de um email pessoal ou vocalmente no podcast. Se o Ouvinte dedica tempo e neurônios para compor uma mensagem com seu ponto-de-vista, então o mínimo da boa-educação é uma resposta imediata agradecendo (isto deveria ser uma das regras do código de ética do podcaster).


Tenho absoluta certeza que há muito mais necessidades desta exigente fera, o Ouvinte de podcast. Eu ficaria muito agradecido se podcasters e leitores indicassem aqui outros itens considerados importantes para que possamos aprender como domar o monstro e como alimentá-lo com o melhor conteúdo possível.

Sérgio Vieira - autor deste artigo tem plena certeza que o Homem do Saco,
lá pelos idos de 1963, foi seu pior pesadelo infantil.
http://impressoes.vocepod.com
idigitais@gmail.com

No comments: