Google+ Followers

Thursday, March 05, 2009

Olha os conceitos:

Lembrem-se que podcast é uma coisa, podcasting é outra!!!

Muitos vão pensar que eu desejo esganar a Mellancia. Ledo engano, gosto muito da Mafê e também quando é possível argumentar para se esclarecer pequenos desvios de visão, ou equívocos conceituais. Admiro - e muito - a capacidade da Mellancia e por isso me permito a abrir a temporada de caça a essas frutas dissimuladas que vestem-se nacional e exercitamente de verde, mas por dentro nutrem a vermelhidão comunistóide devoradora de criancinhas. Assim vamos ao:

Refutando o post da querida Mellancia!!! :P

Nota - para maior clareza o texto do post original da Mellancia está em itálico.


Foi tanta informação nos coments que devo fazer algumas considerações.
Eu também...

Pra deixar claro, o lance de Rádio na Internet, não é apenas analogia, Programas em podcast, em MP3 com player automático ou não, ou arquivos de áudio mp3 em zip para download, que tenham conteúdo locutado, vinhetado e editado , são sim rádio na internet
.

Não ! Não são... Pela essência. O formato do podcast não é de um para muitos. É de um para um!! (este é um erro crasso cometido pelos teóricos), nem é um streamming (isso sim é radio pela internet) transmitido de imediato e portanto finito, que se extingue no momento da transmissão.

Novamente me refiro a Rádio no conceito utilitário e não no conceito “ondas”.

O conceito rádio só pode ser considerado utilitário desde que possua broadcasting (ondas!), ou seja, que seja distribuído, e no caso, imediatamente sem controle de tempo pelo ouvinte. Ou seja, ouviu, ouviu, se não bau-bau.

Tudo que é produzido hoje, seja bom ou ruim vem, da essência dos formatos utilizados nas rádios
(que por sua vez vieram do teatro de costumes, operístico, vaudeville e dos livros, romances e novelas do início do século 20) que são inúmeros, bons ou ruins também, interessantes ou não.

Rádio = áudio reproduzido
(Não! Transmitido) por uma mídia (emissora de rádio) e ouvido por muitos (Se estiverem sintonizados, ou seja, sem controle da reprodução) ao mesmo tempo e naquele momento X apenas.

Podcast = áudio reproduzido
(Não! Disponível para reprodução, ou seja para o podcasting) por uma mídia (internet) (Não! RSS é mída, internet é um dos canais) e ouvido por muitos , não ao mesmo tempo e cada um num momento diferente (Com controle absoluto da reprodução sonora). Exato! Atemporalidade é o conceito básico da estrutura de um podcast, pois o podcasting pode ocorrer a qualquer momento após a publicação. Sob está ótica - conteúdo e distribuição - o podcasting está mais para a revista do que para o rádio e/ou televisão... Lembrando que podcast pode ser de texto, audio ou vídeo (o rss - via web, wan ou lan - é a mídia que entrega o arquivo / seja ele txt, mp3 ou avi).

A utilização desta referência a meu ver, deve ser sempre utilizada, por que ela é isto.
Creio que acabei de demonstrar que esta última frase não é uma boa assertiva. :P

Se vc fala para leigos em internet, vc vai com menos termos como RSS, Agregador, para digerir melhor, para os mais sabidos, vc fala podcast ou meu programa de áudio na internet, minha rádio na internet, sei lá….
A primeira coisa que ,ao menos eu, digo é que não é uma rádio na internet... Rádio na internet é rádio na internet, é streamming... Só assim posso ensinar o que é agregador... E gozado, os neófitos ficam maravilhados em descobrir que eles podem ler o que quiserem apenas assinando RSSs! O ouvir fica sempre em 2º plano :D

Não elitizem o produto pois ele não é isto, aliás nem é um produto, e nem é UMA MÍDIA, é uma forma de entrega de áudio.
Concordo, sem elitizações! Mas olha a confusão entre podcast e podcasting aí de novo! Podcast é a informação, o produto de um podcaster. Ponto! O que entrega o áudio, a mídia é o RSS.

Mídia é o tipo de arquivo Mp3, uma mídia digital, como chamamos de mídia o CD físico.

Mídia é também um veículo, como TV, Rádio e a Internet.
O RSS é a mídia fundamental, o meio de trafegar a informação. Internet, WAN, LAN, PY (alguém sabia que podcasts também são distribuídos por rádio-amadores?) São apenas os canais de distribuição.

Portanto podcast, não é nem um veículo nem um arquivo.

Equívoco: o Podcast é um arquivo.

O programa em Podcast é uma mídia (arquivo MP3) distribuída em outra mídia (veículo internet).

O podcast é, sim, um arquivo, um produto fechado e acabado, pronto para ser reproduzido por um instrumento sonoro, aqui ou na China, hoje ou daqui a 10 anos. Podcast é um arquivo digital e o RSS é a mídia que o distribui através de canais digitais passivos.

O Itiro comentou:

Não adianta dizer que um não tem a ver com o outro. Concordo, partilham o mesmo DNA - caráter sonoro, alguns modelos de produção... e parou por aí.
Aliás, alguns programas de rádio, já são gravados e disponibilizados como podcast. Perfeito! E isto chama-se apenas reaproveitamento de material (agora um podcast de nóticias do dia não é lá muito inteligente, né?! Tem vida útil de 12hs e olhe lá).
Logo será possível ‘baixar’ podcasts nos rádios dos automóveis, juntamente com as rádios online, via Internet sem fio. É isso o que a gente deseja e espera. :P
Internet Car Radio:_http://www.technologyreview.com/communications/22173/?a=f
E então… será que os dois não estão bem próximos? Próximos também somos dos gorilas, mas não o somos. Semelhança não é igualdade!

Bingo Itiro!!

Truco Mellancia!

89FM

MixFM
Isto é rádio na Internet só pq foi produzido pela emissora???
Não! É programa de rádio reaproveitado para podcasting...

Não, é rádio
(Discordo - Vide frase anterior) pois usa o mesmo conceito de entretenimento auditivo, com roteiros formatados de forma inteligente para gerar interesse dos ouvintes, que são chamados roteiros de rádio, que poderiam ser apenas roteiros de áudio. Mas qdo se especificou isto a rádio era a única forma de se transmitir áudio.
Gozado quando se "usa o mesmo conceito de entretenimento, auditivo, com roteiros formatados (...) Interesse dos ouvintes..." poderíamos estar falando de teatro, não é?! Roteiros de óperas! Mas isso é sair do assunto em questão, vamos em frente...

Ok, carros de som antigamente eram muito utilizados para reproduzir áudios, então vamos fazer de conta que eu pegue o ADD do Maestro Billy e toque num carro de som lá na praça do centro na frente da igreja matriz, sim isto é uma rádio, um CARCAST, ou AUTOCAST.

Concordo, uma fonte, uma transmissão única para um monte de gente ao alcance auditivo do trio elétrico, do carro de som...

Por acaso o carro vira mídia (arquivo mp3)? Não. Mas ele vira veículo, sim!! (sem trocadilhos, por favor). Pois ele se tornou uma forma nova de levar aquele conteúdo.

E o conteúdo é o quê? Respondo: nada mais que um arquivo sendo reproduzido em uma transmissão única para um monte de gente ao alcance auditivo do trio elétrico, do carro de som (canal de distribuição ativo - o gramofone reproduziu a midia todo mundo ouve, parou de reproduzir ninguém ouve nada).

No caso de podcast este utiliza um veículo já existente, a internet.

Porém, o conteúdo é um arquivo disponível para ser reproduzido quantas vezes se desejar por um monte de gente, e onde se desejar através de canais de distribuição passivos (você ligou seu terminal, acionou seu agregador+reprodutor mp3 o arquivo chega até você e ouve, para, avança, retrocede, apaga o arquivo, redistribui, modifica, retalha, remonta...). Podcasting é palavrinha mágica. Ela configura uma nova mídia (o RSS).

Deu pra entender?
Acho que agora tá claro. :P
O AUTOCAST passará a receber adesivos de propaganda, bandeirinhas, distribuirá adesivos dos patocinadores, além do locutor vender Rugol nos seus Breaks comerciais ou nas vinhetas de oferecimento. Isto também faz parte dos veículos comerciais que conhecemos.
O podcast pode receber e veicular propaganda, nada impede isso... Mas não é isso que aqui se discute.
Livro é uma coisa, jornal é outra coisa, revista é uma outra coisa, assim como tv é uma coisa, rádio é outra coisa e podcast é uma outra coisa.

Simples assim.

:)

#prontofalei

#prontoretruquei


Para mais dados informações sobre o podcasting neste blog acesse o marcador Articles aqui do lado ou para ouvi-los em formato podcast acesse a Versão Acústica do Podcast Impressões Digitais

No comments: