Google+ Followers

Tuesday, October 13, 2009

A boa notícia é que há liberdade de expressão na web...

...e a má notícia é que há liberdade de expressão na web.
O que me trouxe a estas mal digitadas palavras não foi uma inspiração avassaladora, muito menos um insight repentino. Nada disso. 
Fui apenas motivado a raciocinar sobre o ser humano em sua atuação social - seja em real life ou neste mundinho chamado web 2.0 - pois recebi um block no twitter. O que, vamos lá, a princípio não quer dizer absolutamente nada de mais, afinal é parte do jogo social você ignorar as palavras de quem lhe incomoda, abandonar o filme chato, mudar de canal, ou o que seja, quando e como lhe aprouver. A atitude do rapaz foi perfeita e tranquilamente aceita por mim. 
O que me encafifou foi que o ato mereceu justificativa, pelo autor aos seus outros leitores, como sendo algo a ele "incomum, mas o stalker (eu, que por sinal, fui convidado pelo próprio a acompanhar seus 140 caracteres) era um maleta (ahhh, esses neologismos muderninhos)". 
Todos que me acompanham nessas andanças webísticas e/ou "ao vivo" sabem que, sim, sou crítico, um tanto irascível e completamente imune a rompantes de personalidades confusas e necessitadas de aplausos  constantes. Mas... stalker (stôkər| noun - person who stealthily hunts or pursues an animal or another person. A person who harasses or persecutes someone with unwanted andobsessive attention.)?! Peraí! Fui atrás de minhas trocas de twitts com o dito e surpresa, surpresa! Eu apenas havia retuitado algumas frases e comentado com bom humor duas ou três de suas bobagens. 
Cazzo! O cara me dá block (até aí tudo bem) e se justifica perante a sua "platéia" me rotulando de ra-rum-arra-nham-nhum... babejante obsessivo?! Como diria meu caro @crisdias #avapapu!
Juro que tô me lixando pro autor... eu tô pitoco da vida com o ato justificativo! 
A cada dia que passa noto que esse estorvo, esse incômodo que a mediocridade das atitudes sócio-engraçadinhas - forçadas para assim o serem - causam na minha aura liberal estão aí a miúde, diuturnamente sendo difundidas na web 2.0 em blogs, posts e streammings. Acho que devemos calmamente reavaliar a quantidade em prol da qualidade no quesito conteúdo para tornar a nossa social media um pouco menos caótica e mais afinada com nossos princípios éticos. Afinal de contas de cabotinos e conversa-mole o mundo tá cheio. Ahn... o @cardoso manda avisar que de salsinhas também.

Posted via web from Impressões Digitais

No comments: